Recurso e Estratégia: Você usa essas palavras como sinônimos?

O recurso é um instrumento, um material que pode ser usado de diferentes maneiras. Dessa forma, o recurso não tem ou “vem” (como descrito em um manual de instrução) com uma funcionalidade ou uma propriedade pedagógica fixa.

Essas possibilidades de uso são definidas por uma estratégia (que pode ser criada de acordo com as características do recurso,  da disciplina, do objetivo de aprendizagem e da criatividade). A estratégia é, portanto, uma das maneiras de usar um recurso para conduzir o momento de aprendizagem planejado  (um treinamento, um curso ou uma aula, por exemplo). Assim, um mesmo recurso pode ser usado de inúmeras formas a partir da estratégia escolhida. Para tanto, você deve pensar: de que maneira eu posso usar determinado recurso para facilitar a aprendizagem? Como eu posso mediar ou interferir?

Um livro (seja ele didático ou não) e um texto são recursos. Como você trabalhará os conteúdos dependerá da estratégia: fará uma leitura compartilhada? Dividirá os capítulos e trabalhará cada um de uma forma? Pedirá uma leitura individual ou em grupo e apresentará tópicos para debate? Fará a leitura do texto e gravará um vídeo com a explicação? Gravará um podcast lendo um texto?

É muito provável que cada professor utilize o mesmo recurso de formas diferentes – daí a importância de trocar experiências com os pares, de conhecer o seu público alvo e o conteúdo envolvido na situação de aprendizagem.

O vídeo também é um recurso. Usar um vídeo como atividade prévia, dentro da proposta de sala de aula invertida, é uma estratégia. O vídeo pode, também, ser usado para gravar um microlearning, por exemplo.

O mesmo ocorre com uma plataforma e/ou ambiente virtual de aprendizagem. A plataforma tem determinadas funcionalidades. No entanto, você precisa atuar como um produtor ou curador de conteúdos ou um designer instrucional para direcionar o percurso de aprendizagem do seu aluno dentro da plataforma.

Algumas plataformas são adaptativas, gamificadas… você precisará conhecer a estrutura e os potenciais dessa plataforma para então, pensar nas estratégias que irá propor. Pense que os estilos de aprendizagem devem ser levados em consideração e, se possível, você deve usar vídeos, arquivos de diferentes tipos de textos, áudios, infográficos, elaborar quiz com diferentes tipos de perguntas; oferecer diferentes formas do seu aluno interagir com o conteúdo e com a plataforma.

Além disso, você poderá usar a plataforma em um modelo de ensino híbrido, como um recurso específico para ser usado em uma aula online ou ainda para disponibilizar materiais e avaliações em diferentes formatos! O desafio é ser criativo, planejar, usar o que você tem de diferentes formas possíveis e, então, criar situações e ambientes diversos.

Experimente usar o mesmo recurso a partir de estratégias diferentes e veja a diferença nos feedbacks de seus alunos. É um ótimo momento para experimentar, ser inovador, compartilhar ideias, experiências e continuar proporcionando momentos de aprendizagem e motivação!

Veja também

5 maneiras de amenizar o Turnover dentro da sua empresa

Uma alta taxa de Turnover, ou rotatividade de pessoal, pode afetar a lucratividade, produção e o ambiente organizacional dentro de uma empresa.

5 mitos ou verdades sobre a educação a distância

No dia Nacional da Educação a Distância, separamos alguns mitos e verdades sobre o tema.